Sistemas de Impressão

Conteúdo abordado nesta página | Offset | Flexografia | Rotogravura | Serigrafia | Tampografia

Home

Impressão é a tarefa ou atividade de transferir para um suporte material qualquer (papel, tecido plástico, acetato, madeira etc.) um determinado conteúdo ou conjunto de signos (letras, palavras, textos, figuras)armazenados em um formato digital para fins de comunicação. A partir da impressão podem vir a publico fotografias, jornais, revistas, livros, cartas, documentos, folders, entre outros. Para executar uma impressão é necessário o uso de uma impressora, aparelho eletrônico que transfere o aspecto visual a uma superfície física através de variados recursos como laser e tinta.



É um sistema de impressão indireto, utiliza-se chapas metálicas, sem relevo, colocadas em um cilindro, que ocorre pela repulsão da água e óleo.

Podem ser utilizadas montagens com filmes à traço ou reticulados. Na impressão, as áreas de imagem ficam pigmentadas com tinta e as áreas de contra-grafismo ficam umectadas com água, assim, a chapa recebe tinta somente nas áreas de grafismo. A imagem dessa área é transferida para um cilindro (borracha – cauchu), sendo transferida para o papel.

Se a chapa for positiva, o fotolito deverá ser colocado do lado legível, com a emulsão ilegível em contato com a camada da chapa.

Quando a imagem do fotolito for negativo, o filme deverá estar ilegível no sentido da camada.

Esse sistema de impressão é utilizado na área editorial para revistas e impressos com vários formatos e que nescessitem de alta qualidade, pois a sua qualidade de imagem é extremamente alta se comparada com outros sistemas.

Caracteristicas

Impressão = Indireta Caracteristicas
da imagem
Offset_letra
Tinta = Pastosa e Gordurosa
Matriz = Planografica
Imagem = Legivel na matriz


Disposição do funcionamento
interno das impressoras Offset




Gravação de Chapas

As chapas de off-set são reproduzidas fotograficamente, podem ser constituídas de alumínio ou aço oxidável. Esta chapa, é coberta em um dos lados por uma camada quimicamente sensível à luz.

Fotolito é colocado em contato com a chapa de forma legível, para que a emulsão do filme que está ilegível fique em contato com a chapa.

Observa-se a medida reservada à pinça de impressão (espaço para a colocação da chapa na impressora), colocada na prensa de contato com o vácuo ligado, ela é exposta a luz ultravioleta. Posteriormente, é revelada manual ou automaticamente.


Processo manual de revelação das chapas:

Aplica-se revelador de chapa com uma esponja, até que sua imagem esteja completamente revelada;

Observa-se a imagem, averiguando se não existe alguma imperfeição, que poderá ser apagada com corretor de chapas. Se esta imperfeição não está localizada na área de grafismo.

Pois, se alguma imperfeição aparecer na área de grafismo, deverá ser efetuada uma nova gravação de chapa, assim, é importante analisar o fotolito, verificando se não existe sujeiras, riscos, que poderão prejudicar a gravação da imagem;

A chapa então é lavada, posteriormente aplica-se fixador de chapa (ácido fosfórico diluído), lava-se a chapa novamente para retirar o excesso do produto;

Aplica – se goma: produto utilizado para proteger a área de imagem da chapa;

Tinta protetora para proteger a área de grafismo da chapa;

O tempo de exposição da chapa à luz ultravioleta esta relacionado à vários fatores como: tipo ou marca da chapa a ser exposta e tipo de imagem a ser gravada, se chapada ou de tom-contínuo.

O processo automático de gravação de chapas é parecido à revelação de filmes, realizado na processadora, a chapa é colocada na máquina, recebendo o revelador, o fixador e água.

Obs.: Como no processo de revelação de filmes é necessário a utilização do material de segurança na manipulação dos produtos químicos.

Foram introduzidas na segunda metade do século XIX, pela necessidade de se trabalhar com material mais leve do que o usado até então, a pedra litográfica. Foi o primeiro metal utilizado como matriz e sua espessura variam entre 0,3 e 0,8 mm, (dificilmente inferior a essas medidas ).

As chapas de zinco apresentam as seguintes desvantagens:

Em função destes inconvenientes foram feitos estudos e o zinco foi substituído pelo alumínio, o qual se mantém nas chapas atuais

Chapas Convencionais de Alumínio

As atuais chapas Pré-sensibilizadas, utilizam alumínio, sua espessura varia entre 0,3 e 0,8 mm. Possui as seguintes características:

Obs.: É importante saber que pelo fato da chapa de alumínio possuir melhor afinidade com a água, é possível reduzir a quantidade de água durante a impressão, o que favorece uma maior intensidade de cor e reduz a variação dimensional do papel.

Tipos de Alimentação

Plano: No sistema de alimentação plano utiliza-se um suporte (papel), cortado em medidas específicas conforme a dimensão da imagem, ou o formato do equipamento.

Continuo: A alimentação contínua é caracterizada, por um único sistema de alimentação, a máquina é alimentada com uma bobina de papel sem cortes, com várias larguras e comprimento de papéis.


Equipamentos de Impressão:



Home

Na impressão digital não há a necessidade de fotolito, nem de gravação de chapas em prensas de contato, elimina-se todo o processo químico decorrente, bem como a mão-de-obra intensiva utilizada na reprodução de impressos. Este processo ocorre através da gravação direta da chapa de impressão dos arquivos digitalizados, também é conhecido como CTP – Computer to Place (computador para a forma). A Heidelberg Quickmaster DI é um exemplo deste tipo de impressão, que utiliza quatro unidades de impressão (quatro cores), podendo ser integrada com qualquer processo de pré-impressão capaz de gerar arquivos PostScript para o acerto da máquina antes da impressão, realizando o pré-ajuste das zonas de tinta, e gravação de chapas dentro da própria impressora.

O sistema DI pode produzir layouts com muita qualidade, dentre as impressoras digitais destacam-se: Majestic Color Series da Xerox que utiliza Tonner colorido com base no processo CMYK, outra é a Xerox DocuTech 135


Equipamentos de Impressão (DI):




Home

É um sistema de impressão direta com forma flexíveis (clichês ou borrachas). A tinta utilizada é líquida, a base de água ou solventes voláteis como álcool e thinner. O fotolito usado é um filme negativo, para a reprodução inicial de um clichê de zinco, e posteriormente para um clichê de borracha. Em trabalhos para maior tiragem, utilizamos o clichê CYREL (clichê fotopolímetro com base de nylon), sua confecção utiliza um filme negativo, ilegível para a camada (base-mate). A flexografia é utilizada para a impressão de papéis e plásticos, sacolas e papéis de presente, materiais que nescessitam de baixo. Sua qualidade é boa para o que se destina.

Caracteristicas

Impressão = Direta Caracteristicas
da imagem
Flexo_Letra
Tinta = Liquida
Matriz = Relevografica
Imagem = Ilegivel na matriz


Disposição do funcionamento
interno das impressoras



Equipamentos de Impressão (DI):





Home

É um sistema de impressão direto em baixo-relevo, (ilegível em seus cilindros), estes cilindros são perfurados retendo a tinta em suas perfurações, a imagem é transferida para o suporte através da pressão.

Sua vantagem em relação ao sistema off-set, é vista na possibilidade de impressão em suportes plásticos, para a impressão de embalagens plásticas e aluminizadas. Esta versatilidade ocorre, pois, a tinta utilizada neste sistema é liquida, à base de água ou solventes como acetona ou álcool, facilitando sua secagem por evaporação. Essa tinta, também é muito utilizada para a impressão de revistas.

Neste sistema imprime-se revistas com alta tiragens e embalagens flexíveis, pois não nescessidade de troca do cilindo de impressão pois sua durabilidade e alta e sua alta velocidade diminui o custo do material impresso,desta forma podemos concluir que só é comprensador quando a quantidade do material a ser impresso é alta e sua mudançã não ocorre ocasionalmente.

Caracteristicas

Impressão = Direta Caracteristicas
da imagem
Tinta = Liquida
Matriz = Encavografica
Imagem = Ilegivel na matriz

A imagem produzida por este processo de impressão possui alta qualidade para o que se destina, e observada com conta fio podemos perceber que é um pouco respingada dando impressão que foi produzida por impressora jato de tinta.


Disposição do funcionamento
interno das impressoras


Gravação do cilindro matriz (Eletromecânica e à Laser)

A gravação eletromecânica foi inventada em 1961 pela empresa alemã Hell e não demorou até tornar-se popular. Empresas de embalagens e editoras logo passaram a utilizar. Mas as editoras perceberam uma vantagem na rapidez visto que os periódicos obviamente precisavam de muita rapidez e era uma corrida contra o tempo. Desenvolvolveu-se para as empresas de editoria especialmente, um produto chamada Opaline que carregava a imagem reticulada mas que o cabeçote de leitura da gravadora que era preparado para ler tons contínuos, era desfocado para que a máquina "lesse" as áreas de mínima, médias e máximas como se fosse um tom contínuo e enviasse essa informação para uma central que transformava esse impulso ópitico/elétrico em vibração de um pequeno diamante instalado num cabeçote e que fazia os alvéolos na superfície do cilindro de cobre a uma incrível velocidade de cerca de 3.500 impulsos ou alvéolos por segundo!


Equipamentos para gravação da matriz:

Equipamentos de Impressão:



Home

Também conhecida como silk-screen, possibilita a impressão em tecidos, é um sistema de impressão vazado, direto, que utiliza como matriz um fio sintético.

A origem da palavra serigrafia vem do grego serykin que significa seda, e grafia que significa escrever. A serigrafia utiliza uma tela de tecido, onde a tinta é transferida para o suporte gerando a imagem.

Uma vantagem desse sistema é que a tinta possibilita a impressão em materiais cilindros, a tinta usada é semilíquida à base de água ou solventes voláteis. O filme usado é igual ao utilizado no gravação das chapas de off-set.

Este processo é muito utilizado na impressão de camisetas e materias promocionais.

Caracteristicas

Impressão = Direta Caracteristicas
da imagem
Tinta = Semi-liquida
Matriz = Permeografica
Imagem = Ilegivel na matriz

Disposição do funcionamento
interno das impressoras


Equipamentos de Impressão:




Home

Este sistema utiliza como matriz, um tampão de silicone flexível, que se molda ao suporte, permitindo imprimir nas mais variadas superfícies, como por exemplo: teclas de computador, ou mesmo peças de cerâmica ou porcelanas.

Este sistema é lento se comparado com os demais existentes no mercado, e também o seu custo de produção é caro, mas é o unico que atende a impressão em superficies irregulares.

Caracteristicas

Impressão = Indireta Caracteristicas
da imagem
Tinta = Liquida
Matriz = Encavografica
Imagem = legivel na matriz

Disposição do funcionamento
interno das impressoras


Equipamentos de Impressão: